memoria muscular- antes e depois

Memória Muscular: O que é e como funciona

Memória Muscular: Hipertrofia em tempo recorde

Um relato real sobre as mágicas da memória muscular.

São Paulo, 26 de fevereiro.

Estou há 18 dias sem treinar. Olho para meus braços… Parecerem menor. Olho para minha barriga… Parece maior. É o maior tempo que já estive sem treinar desde que me considero gente.

Desde os 11 anos joguei polo aquático, treinando na água e fora dela todos os dias da semana e em fases antes de competições, aos sábados e domingos também, mais de uma vez por dia.

Em 2014 tive que parar o polo para focar em estudos e carreira, mas nunca parei de treinar musculação, que a partir dai passou a ser minha paixão. Sou ectomorfo com um metabolismo extremamente acelerado e na minha infância e adolescência fui magro e era constantemente lembrado por todos .

O tempo passou e eu deixei de ser “magrela” através de muito esforço em dieta e treino, porém, sempre que algo acontece e eu tenho que parar de treinar (doenças, costela quebrada, etc..) eu acabo perdendo muito, no que diz respeito ao meu físico.

Antes, me preocupava muito quando isso acontecia e ainda me preocupo, contudo, muito menos, porque conheço o Poder da Memória Muscular.

A memória muscular é basicamente o mais perto que você pode chegar de esteroides (a famosa “bomba”) sem realmente usar nada. Ela é o ápice do seu corpo, uma amostra de como ele pode trabalhar seu físico da melhor maneira possível.

Pensando nisso, resolvi relatar os meus “re-ganhos” (já que só consigo ganhar de volta o que já tive) e minha transformação de físico em apenas 20 dias.

 

Mas como a memória muscular funciona?

Para se entender como a memória muscular funciona, primeiro você deve entender como o aumento de massa muscular ocorre na escala celular:

As células musculares são relativamente grandes e diferentemente de demais células, elas tem vários núcleos. Com treinos de musculação essa célula tende a crescer ainda mais e adicionar mais núcleos a seu interior, o que caracteriza como uma das principais indícios para aumento de fibra muscular.

Mas o que acontece quando você para de estimular essas células ?

É claro que você começa a notar no espelho logo cedo quando para de treinar. Você se sente mais fraco, pequeno e lembra-se dos bons tempos, apenas semanas atrás. Mas, ao contrário do que muitos acham, você não precisa se preocupar… Tanto.

Quando você para de treinar os núcleos que você adquiriu durante seu tempo de treino não são perdidos. Eles, que tem participação ativa na construção de fibras musculares, continuam no interior de suas células, esperando por um novo estimulo para influenciarem no aumento de massa muscular.

Então o que ocorre dentro do corpo que faz com que a memória muscular de fato funcione?

  1. Músculos são estimulados por meio do treino e rompimento de fibras. Logo, surgem mais núcleos em suas células musculares, que então passam a realizar mais sínteses proteicas que fazem com que novas fibras musculares sejam formadas.
  2. Quando você para de treinar por um tempo considerável, a síntese proteica acaba ficando menor do que a sua degradação, o que faz com que seus músculos atrofiem e diminuam. Contudo, os seus núcleos celulares não desaparecem e continuam presentes em abundancia nas células musculares.
  3. Isso faz com que quando você volte a treinar, você pule a etapa de criar novos núcleos celulares, que agora já existem no seu corpo, e, portanto, você consegue ganhar massa muscular numa velocidade muito maior do que em qualquer outra circunstância.

 

Portanto, não se preocupe se você ficou um tempo parado, seja qual for o motivo. É claro que quanto maior o tempo parado, maior será o impacto da atrofia muscular, contudo, não se desespere e saiba que a memória muscular vai lhe ajudar e muito.

Para ilustrar, abaixo fotos minhas com apenas 20 dias de diferença. 

 memoria muscular- antes e depois

 

Qual foi meu plano de treino ?

Dieta: 3500kcal por dia

Dia 1: 26/02/2106

 

26/02

Treino de costas:

  1. Remada com barra olímpica e pegada aberta : 18, 11, 6, 6+10 (com dropset)
  2. Barra Fixa pega aberta e vinte kilos: 10,9,8,8+5 (dropset)
  3. Remada pegada curta na máquina:15, 6, 6, 6+6+6(dropset)
  4. Pulley maquina: 14, 7, 8, 10+5+5 (dropset)

Comentário: Incrivelmente, no primeiro dia de volta ao treino não senti perda de força e consegui treinar praticamente, tirando barra fixa, com as mesmas cargas que antes. Isso pode ser devido a alguns fatores, entre eles:

  • Enquanto estive parado ingeri bastante calorias e acabei ganhando peso e não perdendo, o que é diretamente ligado a força
  • Antes do treino comi bem e me suplementei com termogenico (hydroxicut) e Oxigen V2

27/02

Treino de ombro:

  1. Desenvolvimento com Halter: 18, 12, 6, 6, 10
  2. Elevação Lateral na Polia: 14, 10, 6, 6+8 (dropset)
  3. Elevação Frontal na Polia: 14, 10, 6, 6+8 (dropset)
  4. Posterior na máquina: 12, 6, 6, 10

Comentário: Também tive resultados satisfatórios no treino de ombro, conseguindo perder pouca força em comparação a antes da minha fase sem treino. Tive apenas uma leve perda ao fazer desenvolvimento.

28/02

Treino de pernas:

  1. Agachamento Livre : 20, 14, 12, 6, 6+6+6(dropset)
  2. Abdutora: 16, 12, 10, 10
  3. Adutora: 16, 10, 10, 10
  4. Abdómen: Tesoura com anilha de 5kg+abdominal reto+pernada (3 séries até a fadiga)

Comentário: No treino de perna também senti leve perda de força, que pode, todavia, ter sido ocasionada devido a minha má nutrição no dia anterior, que fez com que eu perdesse cerca de 1,5kg. Como a perna é um músculo maior e sua volta fadiga mais resolvi pegar bem pesado no agacha e fazer abdução e adução apenas como complemento.

29/02

Treino de peito:

  1. Supino com halter: 12, 8, 6, 6, 6+10(dropset)
  2. Crucifixo inclinado: 10, 8, 8, 8
  3. Supino inclinado na máquina: 12, 8, 6, 10
  4. Crucifixo na polia baixa e alta: 12, 10, 6, 6, 8, 6+6+6+6 (dropset)
  5. Supino com pegada fechada com halteres: 10, 8, 8+8, 8+8 (dropset)

Comentário: Novamente, senti leva perda de força, conseguindo executar os exercícios com cargas bem similares as de antes.

Em 4 dias de volta aos treinos definitivamente consigo enxergar resultados já. Perdi já cerca de 1,5kg, boa parte sendo gordura. É interessante destacar que resolvi optar por voltar em cutting já que percebi que realmente perdi pouco a quase nada de musculatura enquanto estava parada, já que estava ingerindo uma boa quantidade de calorias diariamente, contudo, acabei ganhando uma boa quantidade de gordura, e portanto acabei optando por fazer 15 dias de cutting, e perder essa gordura adquirida.

 

Referências:

http://www.menshealth.co.uk/building-muscle/what-is-muscle-memory

http://www.muscleforlife.com/muscle-memory/

https://en.wikipedia.org/wiki/Muscle_memory_(strength_training)

Bruusgaard JC, Johansen IB, Egner IM, Rana ZA & Gundersen K. (2010). Myonuclei acquired by overload exercise precede hypertrophy and are not lost on detraining. Proc Natl Acad Sci U S A 107, 15111-15116.

Deixe seu comentário